Aqui você pode realizar buscas no catálogo on-line, bem como fazer download de parte do nosso acervo. Além disso, disponibilizamos informações sobre a biblioteca, tais como histórico, serviços oferecidos, links relacionados, etc.

ID: 101894
Nº de chamada: 581.131(81)-C759
Complemento 1: 2015-2018
Complemento 2: n. 85
ISBN: 9786588162019
Tipo de material: livro
Título: Contas econômicas ambientais de energia : produtos da biomassa : Brasil : 2015-2018 / IBGE, Coordenação de Contas Nacionais e Empresa de Pesquisa Energética
Local: Rio de Janeiro
Editor: IBGE
Ano: 2021
Descrição física: 12, 16 p. : il. color.
Notas:
Disponível somente em meio digital.
Por decisão editorial, a publicação é divulgada em duas partes. A primeira parte corresponde a um informativo contendo comentários analíticos ilustrados com tabelas e gráficos que destacam os principais resultados do estudo/pesquisa, e é disponibilizada tanto em meio impresso como em meio digital (formato pdf). A segunda parte, constituída por Notas técnicas, entre outros elementos textuais, apresenta considerações de natureza metodológica sobre o estudo/pesquisa, sendo veiculada apenas em meio digital (formato pdf).
Indicação de conteúdo: As Contas Econômicas Ambientais, de forma geral, constituem uma estrutura contábil que permite mensurar e comparar, ao longo do tempo, a contribuição dos recursos naturais e dos ecossistemas para os aspectos sociais e econômicos de um determinado território, fornecendo estatísticas dinâmicas e padronizadas para o planejamento e a tomada de decisão, com vistas a promover escolhas mais eficientes e sustentáveis na gestão dos recursos. Por reconhecer a importância da integração dos dados ambientais ao Sistema de Contas Nacionais - SCN, de modo a considerar o papel da energia na economia, as condições dos insumos naturais que a fornecem, e as diversas transações de interesse ambiental relacionadas aos seus fluxos, o IBGE apresenta, neste informativo, os resultados do estudo sobre as Contas Econômicas Ambientais de Energia: Produtos da Biomassa – CEAE. As informações ora divulgadas são pautadas, principalmente, nos dados do Balanço Energético Nacional, elaborado pela Empresa de Pesquisa Energética - EPE, e do Sistema de Contas Nacionais - SCN, do IBGE, e mostram os principais resultados, em termos físicos e monetários, dos recursos e usos dos produtos energéticos da biomassa pelas atividades econômicas e pelas famílias, tendo como referência o período de 2015 a 2018. Elas auxiliam o entendimento não só dos impactos humanos no meio ambiente, demonstrando, por exemplo, quais produtos energéticos da biomassa são mais utilizados por esses segmentos, como também das necessidades energéticas do País e as suas possíveis restrições e soluções. As informações geradas a partir das CEAE também podem aprimorar a compreensão das questões relacionadas aos efeitos do uso de instrumentos econômicos, além de oferecer subsídios para o planejamento e a tomada de decisão por diferentes agentes econômicos, pesquisadores, reguladores e formadores de políticas públicas. O presente estudo contribui com o esforço de aplicação das recomendações internacionais contidas nos manuais System of environmental-economic accounting 2012: central framework, SEEA Central Framework, e System of environmental-economic accounting for energy, SEEA-Energy, e objetiva a obtenção de uma metodologia única que integre os dados físicos e monetários e que uniformize as estatísticas de diferentes países sobre o tema, favorecendo, assim, a comparabilidade e o acompanhamento dos resultados no longo prazo. As Contas Econômicas Ambientais de Energia: Produtos da Biomassa foram desenvolvidas pelo IBGE em parceria com a EPE, tendo ainda o apoio, em seus estágios iniciais, da Agência Internacional de Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit - GIZ GmbH), por intermédio do Ministério do Meio Ambiente. Seus resultados contribuem para os estudos sobre os benefícios econômicos e socioambientais do uso de uma matriz energética renovável e com menor emissão de gases poluentes. Entende-se que o conjunto dessas estatísticas demonstra que tal elaboração com base em princípios contábeis é possível, embora mais pesquisas nessa área sejam desejáveis para o aprofundamento do tema no Brasil.


Assuntos:
Bioenergética; Biomassa; Brasil; Desenvolvimento energético; Economia ambiental; Energia; Estatística; Indicadores econômicos; Produtos biológicos; Recursos energéticos

Entidade Secundária: IBGE. Coordenação de Contas Nacionais
Título Secundário: Contas econômicas ambientais de anergia : produtos da biomassa Brasil : 2015-2018
Série Secundária: Coleção Ibgeana; Contas nacionais, ISSN 1415-9813


© 2022 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística