Aqui você pode realizar buscas no catálogo on-line, bem como fazer download de parte do nosso acervo. Além disso, disponibilizamos informações sobre a biblioteca, tais como histórico, serviços oferecidos, links relacionados, etc.

ID: 101765
Nº de chamada: 330.53(81)-S623s
Complemento 1: 2018
Complemento 2: n. 77
ISBN: 9786587201320
Tipo de material: livro
Título: Sistema de contas regionais : Brasil : 2018 / IBGE, Coordenação de Contas Nacionais
Local: Rio de Janeiro
Editor: IBGE
Ano: 2020
Descrição física: 12, 19 p. : il.
Notas: Disponível somente em meio digital.
Indicação de conteúdo: O Sistema de Contas Regionais - SCR fornece estimativas do Produto Interno Bruto - PIB de cada Unidade da Federação, pelas óticas da produção e da renda, coerentes, comparáveis entre si e compatíveis com o Sistema de Contas Nacionais do Brasil. Com este informativo, o IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, as Secretarias Estaduais de Governo e a Superintendência da Zona Franca de Manaus - Suframa, apresenta comentários analíticos sobre os principais destaques do SCR 2018. Esses comentários são ilustrados graficamente e traçam comparações em relação a 2017 e, para alguns indicadores, também em relação a 2002, ano de início da série, fornecendo, assim, uma síntese do desempenho regional da economia no período.
Reúne, ainda, notas com considerações metodológicas sobre o SCR – em que se destaca um glossário com os termos e conceitos considerados relevantes para a compreensão dos resultados –, bem como dados do PIB pela ótica da renda (série de 2010 a 2018) e pela ótica da produção (série retropolada de 2009 até 2002). A ótica da produção mostra o resultado do processo de produção, menos o consumo intermediário, de cujo saldo, valor adicionado bruto por atividade econômica, somado aos impostos, líquidos de subsídios, sobre produtos resulta o valor do PIB. A ótica da renda, por sua vez, mostra o PIB como resultado da soma da remuneração dos fatores de produção, isto é, remuneração dos empregados, mais o rendimento misto bruto, mais o excedente operacional bruto, mais o total dos impostos, líquidos de subsídios, sobre a produção e importação. A série do Sistema de Contas Regionais - referência 2010, cabe ressaltar, adota uma classificação de produtos e atividades compatível com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE 2.0, com informações comparáveis entre si e integralmente compatíveis com o Sistema de Contas Nacionais - referência 2010. Suas estimativas estão, portanto, em conformidade com o System of national accounts 2008, SNA 2008, manual preparado sob os auspícios da Organização das Nações Unidas - ONU, Comissão Europeia - Eurostat, Fundo Monetário Internacional - FMI, Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico - OCDE e Banco Mundial, o que reflete o compromisso do IBGE com a sistemática de revisões periódicas de suas práticas, conforme preconizam as recomendações internacionais.
Por decisão editorial, a partir do ano de referência de 2015, a publicação passou a ser divulgada em duas partes: a primeira corresponde a um informativo, que destaca os principais resultados da pesquisa, e a segunda é constituída por Notas técnicas, entre outros elementos textuais, apresentando considerações de natureza metodológica sobre a pesquisa.


Assuntos:
Brasil; Contas nacionais; Contas regionais; Tabelas

Entidade Secundária: IBGE. Coordenação de Contas Nacionais
Série Secundária: Coleção Ibgeana; Contas nacionais, ISSN 1415-9813


© 2020 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística