Aqui você pode realizar buscas no catálogo on-line, bem como fazer download de parte do nosso acervo. Além disso, disponibilizamos informações sobre a biblioteca, tais como histórico, serviços oferecidos, links relacionados, etc.

ID: 101702
Nº de chamada: 551.435.62-S941
ISBN: 9788524045257
Tipo de material: livro
Título: Subprovíncias estruturais
Local: Rio de Janeiro
Editor: IBGE
Ano: 2020
Descrição física: 166 p. : il., mapas, retrs.
Notas: Acima do título: Macrocaracterização dos Recursos Naturais do Brasil.
Bibliografia: p. [153]-166.
Em continuidade à coleção Macrocaracterização dos Recursos Naturais do Brasil, iniciada em 2019, o IBGE traz a público o seu terceiro volume, dedicado ao detalhamento das províncias estruturais do País retratadas e descritas no primeiro volume. Portanto, trata-se, aqui, do que pode ser considerado um complemento ao trabalho anterior, cuja escala, 1:250 000, resolveu-se manter, em benefício da comparabilidade, na apresentação do que se denominou subprovíncias estruturais. A compartimentação do Brasil em províncias e subprovíncias estruturais objetiva representar, espacialmente, os principais eventos geológicos relacionados às dinâmicas interna e externa da Terra no Território Nacional. Dentre eles, destacam-se a movimentação/interação de fragmentos da litosfera, conhecidos como placas tectônicas, a consequente formação e/ou aglutinação de continentes, bem como a abertura e/ou o fechamento de oceanos e bacias sedimentares continentais durante os 4,5 bilhões de anos da história geológica do planeta. Com esse objetivo, procurou-se seguir e representar, em mapa, os modelos de evolução tectônica de nosso território disponíveis na literatura geológica, a despeito da significativa heterogeneidade do conhecimento geológico nas suas diferentes regiões; da profusão de modelos para essa evolução em algumas províncias estruturais; e da indefinição que ainda persiste na caracterização geotectônica de várias unidades litoestratigráficas. Apesar dessas dificuldades, a publicação apresenta o que pode ser considerado a representação espacial dos principais eventos geotectônicos identificados no Território Nacional, e cuja expressão cartográfica são as 97 subprovíncias estruturais ora delimitadas e descritas. Espera-se, assim, retratar, da melhor forma possível, os produtos da complexa evolução e formação da litosfera do Continente Sul-Americano no Brasil. Tem-se, no entanto, a consciência de que há, ainda, muitas questões a serem esclarecidas a respeito do tema, em diversas regiões do País, em especial na Amazônia. Espera-se que a regionalização geotectônica ora apresentada sirva de insumo fundamental e indispensável para a construção, por parte do IBGE, em parceria com outras organizações públicas e/ou privadas, da regionalização natural/ ecológica do Território Nacional, abordagem imprescindível ao planejamento ambiental do Brasil.


Assuntos:
Brasil; Geologia; Geomorfologia; Solos

Entidade Secundária: IBGE. Coordenação de Recursos Naturais e Estudos Ambientais
Título Secundário: Macrocaracterização dos Recursos Naturais do Brasil
Série Secundária: Coleção Ibgeana

Download(s):

liv101702.pdf

© 2020 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística