Aqui você pode realizar buscas no catálogo on-line, bem como fazer download de parte do nosso acervo. Além disso, disponibilizamos informações sobre a biblioteca, tais como histórico, serviços oferecidos, links relacionados, etc.

ID: 101551
Nº de chamada: 314.9-055.2(81)-E79e
Complemento 1: n. 38
Complemento 2: F
ISBN: 9788524044489
Tipo de material: folheto
Título: Estatísticas de gênero : indicadores sociais das mulheres no Brasil
Local: Rio de Janeiro
Editor: IBGE, Coordenação de População e Indicadores Sociais
Ano: 2018
Descrição física: 12, [1] p.
Notas: Indicação de conteúdo: Em 2013, a Comissão de Estatística das Nações Unidas (United Nations Statistical Commission) organizou o Conjunto Mínimo de Indicadores de Gênero - CMIG (Minimum Set of Gender Indicators - MSGI), constituído por 63 indicadores (52 quantitativos e 11 qualitativos) que refletem o esforço de sistematização de informações destinadas à produção nacional e à harmonização internacional de estatísticas de países e regiões relativamente à igualdade de gênero e ao empoderamento feminino.
Com a divulgação do presente informativo, o IBGE traz a público, pela primeira vez, os resultados de grande parte desses indicadores para o Brasil, contribuindo, assim, para o preenchimento de importante lacuna na produção de estatísticas de gênero. As informações estão organizadas segundo os cinco domínios estabelecidos no CMIG – Estruturas econômicas, participação em atividades produtivas e acesso a recursos; Educação; Saúde e serviços relacionados; Vida pública e tomada de decisão; e Direitos humanos das mulheres e meninas – e fornecem um panorama, ainda que sucinto, das desigualdades de gênero no País, com valiosos elementos para reflexão de estudiosos e formuladores de políticas públicas. Para a construção dos 38 indicadores ora divulgados, foram utilizados dados provenientes do IBGE, como a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - PNAD Contínua, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD, as Projeções da População por Sexo e Idade, as Estatísticas do Registro Civil, a Pesquisa Nacional de Saúde - PNS e a Pesquisa de Informações Básicas Estaduais - ESTADIC, bem como dados de fontes externas oriundas do Ministério da Saúde, da Presidência da República, do Congresso Nacional, do Tribunal Superior Eleitoral - TSE e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP. Todos os indicadores, vale ressaltar, estão em consonância com a metodologia recomendada pelas Nações Unidas.
O presente estudo se soma àquele divulgado na publicação Estatística de gênero: uma análise do censo demográfico 2010, lançada pelo IBGE, no âmbito do Sistema Nacional de Informações de Gênero - SNIG, em 2014.
Este informativo também está disponibilizado no portal do IBGE na Internet, que reúne, ainda, o plano tabular completo com desagregações diversas, uma tabela resumo com os 38 indicadores para o nível Brasil, bem como as notas técnicas sobre o estudo, contendo, para cada temática, a conceituação dos indicadores de acordo com os metadados definidos pelas Nações Unidas, as fontes estatísticas utilizadas e a respectiva metodologia de cálculo.
As notas técnicas estão disponíveis somente em meio digital.


Assuntos:
Brasil; Direitos das mulheres; Educação; Estatística; Indicadores sociais; Mercado de trabalho; Metodologia; Mulheres; Mulheres na política; Mulheres no desenvolvimento; Serviços de saúde para mulheres

Entidade Secundária: IBGE. Coordenação de População e Indicadores Sociais
Série Secundária: Coleção Ibgeana; Estudos e pesquisas. Informação demográfica e socioeconômica, ISSN 1516-3296


© 2020 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística