Aqui você pode realizar buscas no catálogo on-line, bem como fazer download de parte do nosso acervo. Além disso, disponibilizamos informações sobre a biblioteca, tais como histórico, serviços oferecidos, links relacionados, etc.

ID: 34952
Código de Localidade: 2111300
Município: São Luís
Tipo de material: fotografia
Título: Barragem do Bacanga : São Luís, MA
Local: [S. l.]
Editor: [s. n.]
Ano: [19--]
Descrição física: 1 fot. : p&b
Série: Acervo dos municípios brasileiros
Notas: A Barragem do Bacanga teve sua construção iniciada em 1968 e seu projeto executivo foi realizado pela SONDOTÉCNICA entre 1966 e 1967. Os principais objetivos da construção da barragem foram a ligação rodoviária entre São Luís e o porto de Itaqui, reduzindo a distância de 36 km para 9 km; promover o saneamento de áreas a montante do barramento, através da criação da represa que submergeria os manguezais e lodo existentes, os quais eram descobertos nos períodos de baixamar; favorecer a ocupação imobiliária, decorrente do crescimento da cidade, para o estabelecimento de novas áreas urbanas formadas desde que os níveis de maré, após a construção da barragem, não atingiriam mais aquelas cotas de inundação.
As obras de construção da barragem foram iniciadas em 1968, sofrendo várias paralisações até ser concluída em 1973. Durante a elaboração, existiu um grande interesse na implantação de um aproveitamento energético das marés. Em 1968, foi sugerida ao governo do Estado do Maranhão a implantação de uma usina maremotriz utilizando a infraestrutura a ser construída. Entretanto, até hoje não há geração de energia, em virtude de diversas circunstâncias que aconteceram desde a época da construção da barragem. Os equipamentos necessários à geração de energia não foram instalados.
Entre esses fatores está a ocupação urbana do entorno do reservatório, que se deu principalmente na década de 1970. Após a construção da Barragem do Bacanga, o nível da água do reservatório foi mantido, aproximadamente, na cota 2,5 metros, o que permitiu a ocupação de áreas marginais ao reservatório que eram alagadas durante as preamares. A formação de um lago artificial através do represamento do rio auxiliou no processo de urbanização e saneamento da cidade. Em 1973, a inauguração da Avenida Médici dentro dos limites da área inundada do lago obrigou a manutenção do nível da lâmina de água bem abaixo da sua real capacidade de acumulação e contribuiu ainda mais para a ocupação de áreas que naturalmente ficavam submersas na maré enchente, como é o caso dos bairros de Areinha, Coroado e Coroadinho.
Disponível em: http://www.oceanica.ufrj.br/intranet/teses/2007_mestrado_rafael_malheiro_da_silva_do_amaral_ferreira.pdf. Acesso em: abr. 2016.


Assuntos:
Barragens e açudes; Maranhão; São Luís (MA)


© 2021 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística